Blog

Os impactos da 4ª Revolução Industrial no Direito

09 de outubro

Primeiro foram as máquinas a vapor que trouxeram a evolução na indústria mundial, e dessa vez são os robôs que são altamente dotados de inteligência artificial. Certamente os impactos da 4ª revolução industrial estão cada vez mais visíveis em nosso dia a dia, e com ela as mudanças em diversas profissões. Mas qual será os impactos da 4ª revolução industrial no direito? Continue acompanhando e descubra.

Os impactos da 4ª revolução industrial – Serviços

O setor de serviços já vem sendo amplamente afetado por toda essa revolução, portanto, e para amenizar esses impactos, esse ramo tem buscado se adaptar às diversas mudanças. Os bancos são um grande exemplo de adaptação à mudança. Eles estão investindo cada vez mais no Homebanking, onde você pode resolver tudo pelos aplicativos oferecidos gratuitamente nas plataformas. Além dos bancos digitais, que estão ganhando cada vez mais espaço, oferecendo comodidade, liberdade e desburocratização de processos, e de ser livre de tarifas.

Os impactos no Direito

Aqui no Brasil, o ramo jurídico tem se beneficiado de certa forma da 4ª revolução industrial. Com o avanço da tecnologia, os processos jurídicos evoluíram também, com o auxílio de ferramentas que agilizam e otimizam o tempo dentro dos escritórios de advocacia. Além disso, as formas de pagamentos de honorários também estão entrando em sintonia a essa revolução. Vemos cada vez mais, profissionais recebendo em Bitcoins, que são as criptomoedas. 

Cinco pontos de ampla mudança dentro da 4ª revolução

Capacidade de operação em tempo real: trata-se da captação e análise de dados em tempo real, o que facilita na rápida tomada de decisão.

Virtualização: com esse recurso é possível monitorar todas as fases do processo do serviço através de sensores implantados na planta da fábrica. Parece algo tão distante, mas hoje já existem diversos sistemas provisórios desse porte.

Descentralização: monitorar um processo de produção não precisa mais ser de perto. Remotamente é totalmente possível de comandar todo o processo, de forma descentralizada e assim aprimorar todos as etapas de produção.

Orientação a serviços: arquiteturas de softwares que foram criadas especialmente e exclusivamente para se tornar aliadas a internet de serviços.

Modularidade: ter produção por demanda, a modularidade auxilia no processo de produção como por exemplo no acoplamento e desacoplamento em máquinas para diversificar o processo.

Estar por dentro de termos como Internet das Coisas, Big Data e Cyber Segurança é fundamental para estar bem informado sobre toda essa revolução e evolução, que vem cada vez mais rápida em direção ao nosso cotidiano.

Então, acompanhe nosso blog e fique por dentro desse e de diversos outros assuntos atuais.

Converse pelo Whatsapp

Entraremos em contato assim que possível.