Blog

A propriedade compartilhada é uma vantagem ou desvantagem?

26 de agosto

Propriedades compartilhada estão em constante crescimento no país, seja por conta do casamento, união estável ou mesmo que não haja uma união entre os envolvidos. 

Atualmente essa prática está sendo considerada por diversas pessoas que valorizam morar perto do seu local de trabalho ou estar em uma boa localização, mas sem gastar um valor absurdo no imóvel.

Essa ação ocorre onde duas pessoas, ou mais, compram um imóvel para utilizar de forma compartilhada. Sendo assim, é muito importante conhecer todas as limitações, logo que se não for aplicada corretamente, pode ter diversas consequências jurídicas.

 

Continue a leitura e saiba mais sobre essa prática!

 

Como funciona a propriedade compartilhada?

 

Ao considerar essa opção de moradia os residentes precisam ter ciência de que, assim como as despesas serão divididas, as tarefas para limpeza dos espaços compartilhados também serão. Logo que o morador terá o seu próprio quarto, enquanto o restante do imóvel é considerado espaço compartilhado.

Para que ocorra tudo sem problemas, é importante que todos os residentes façam planejamentos e reuniões para alinhamento de responsabilidades e transparência nas despesas.

 

Adeptos dessa cultura

 

Alguns anos atrás essa cultura estava muito atrelada aos estudantes, os quais viajavam para outras cidades fazer faculdade e cursos profissionalizantes. Muito eram sustentados pelos pais, como consequência valorizavam a economia nas despesas de moradia e localização perto da sua instituição de ensino.

Sim, começou pelos estudantes, mas hoje essa cultura é uma tendência que a cada dia mais, está atingindo pessoas mais velhas e que prezam pela economia. Geralmente são recém-formados ou trabalhadores que saíram de suas cidades por conta de emprego.

 

Vantagens de optar pela propriedade compartilhada

 

  • Flexibilização para utilização do imóvel. É decisão dos proprietários o que fazer com a sua parte no imóvel, seja alugar ou até emprestá-lo;
  • Redução de gastos ao dividir as despesas do imóvel, como: aluguel, condomínio e manutenção;
  • Administração pode ser terceirizada, mantendo uma empresa para cuidar do imóvel;
  • Economia: O proprietário poderá utilizar a sua parte como desejar, seja para trabalho ou lazer. Em caso de não estar utilizando sua parte da propriedade, poderá locar para ter uma renda a mais;
  • Convívio: A mudança para outra cidade ou imóvel pode ser um fator assustador para certas pessoas, logo que muitos valorizam a interação humana para não se sentir sozinho;

 

E o casal? Como fica em caso de separação?

 

Se existe o regime de bens entre os envolvidos, será necessário realizar a partilha, definindo o que cada parte receberá por direito.

Para imóveis financiados é muito importante acertar o empréstimo realizado, na maioria das vezes isso resulta na venda do imóvel. Se caso um dos envolvidos quiser continuar com a propriedade, deverá pagar ao outro a sua parte.

 

Na dúvida, procure um advogado! O profissional irá auxiliar em todo o processo de aquisição e lhe instruir sobre as vantagens e desvantagens dessa prática de moradia. Assim como você estará ciente das consequências e medidas a serem tomadas, em caso de imprevistos que não foram considerados pelos moradores.

 

Acompanhe o nosso blog para saber mais sobre os seus direitos diante da aquisição de um imóvel! 

Converse pelo Whatsapp

Entraremos em contato assim que possível.